11/04/2007

Saber Profundo



No desenvolvimento dos seus conceitos da Qualidade, Deming enfatizou um conceito que ele chamou de “Sistema de Saber Profundo” que fundamenta os seus 14 princípios da Gestão da Qualidade Total. O importante a se destacar no pensamento de Deming é que este Saber Profundo “vem de fora e por convite, não devendo jamais ser imposto a quem quer que seja”.
O Saber Profundo de Deming está constituído pelos seguintes componentes:
- Visão geral de Sistema;
- Teoria da variabilidade;
- Teoria do Conhecimento;
- Psicologia.
Visão geral de Sistema – Segundo Deming toda organização tem de ser vista sob a ótica de um conjunto de processos interligados, interdependentes que trabalham em conjunto em prol do alcance do cumprimento da missão deste organismo. Tipificou como uma orquestra que necessariamente não precisa ter os melhores músicos do mundo, mas que, trabalhando conjuntamente de maneira harmoniosa, buscarão a otimização do todo sempre através da orientação da liderança que deve ter a visão do sistema como um todo.
Teoria da variabilidade – Uma das maiores contribuições da teoria de Deming é o uso sistemático do Controle estatístico de processo que pode definir com clareza o que um sistema é capaz de fazer, tendo-se o cuidado antecipado de eliminar as fontes de incertezas quando da análise dos dados.
Teoria do Conhecimento – Tudo tem que ser feito com planejamento. Precisa-se identificar de onde veio a organização e para onde está caminhando. Isto só pode ser levado a efeito através da Teoria do conhecimento. Apenas a experiência, os exemplos práticos, a valorização de um fato ou mesmo a observação e a análise de determinados dados, sem o embasamento em uma Teoria, não se podem chamar conhecimento. Daí a necessidade de um modelo mental que explique os eventos passados e que faça uma previsão de eventos futuros.
Psicologia – diferentemente do pragmatismo ocidental do sistema de recompensas por êxito e punições por fracassos, o pensamento assimilado dos orientais por Deming, aponta para a necessidade de compreensão de cada ser humano, com suas diferenças e necessidades e motivações, sejam intrínsecas ou vindas de fora. O restabelecimento dos valores individuais provocará uma transformação que irá liberar o potencial interior de cada indivíduo, tornando-o mais produtivo, sem a preocupação com a pressão por alcance de metas, trazendo o prazer em aprender e trabalhar, tendo como conseqüência mais inovações, melhores produtos e serviços.
A conjugação destes elementos faz com que encontremos elementos suficientes para compreendermos e otimizarmos a empresa na qual trabalhamos.
Atualmente, a consciência da necessidade da valorização da busca pelo saber profundo nas organizações, aponta para um crescente desdobramento dos conceitos de gestão do Conhecimento e Inovação.
Fonte:

DEMING, William Edwards. Qualidade – A revolução da administração. Rio de Janeiro: Marques Saraiva, 1990.

Nenhum comentário: